Maytenus ilicifolia - Toxicidade crônica - Folha

Planta Medicinal: 
Conclusão: 

Observou-se que o uso prolongado de M. ilicifolia não apresenta toxicidade nos diferentes modelos animais.

Extrato / RDE / Padronização: 

Extrato: infusão de 3 g do material vegetal (seco) em 150 mL de água. Rendimento: 17,5%. Doses para ensaio: 140 mg/kg.

Parte da planta: 
In vivo: 

Em camundongos Swiss e ratos Wistar submetidos ao teste de toxicidade crônica, rota rod, tempo de sono induzido por pentobarbital e campo aberto.

Em cães Beagle submetidos ao teste de toxicidade crônica.

Atividade Farmacológica: 
Ensaio Toxicológico: