Hydrocotyle umbellata L.

Acariçoba.

Família 
Informações gerais 

Nativa do continente Americano, ocorrendo principalmente nos países da Argentina, Cuba e Brasil, e também na Índia. Pode ser encontrada em solos pantanosos, arenosos ou restingas litorâneas. É considerada uma erva daninha, e está distribuída em todo território brasileiro, principalmente em solos pantanosos. Suas principais indicações são: tônica do sistema nervoso central, imunoestimulante, antioxidante, analgésica, antianêmica, cicatrizante e antiespasmódica[1,2,3].

Referências informações gerais
1 - FLORENTINO, K. F. et al. Evaluation of analgesic and anti-inflammatory activities of Hydrocotyle umbellata L., Araliaceae (acariçoba) in mice. An Acad Bras Cienc, v. 85, n. 3, p.987-997, 2013. doi: 10.1590/S000137652013000300011
2 - OLIVEIRA, T. L. S. et al. Antinociceptive, anti-inflammatory and anxiolytic-like effects of the ethanolic extract, fractions and hibalactone isolated from Hydrocotyle umbellata L. (acariçoba) – Araliaceae. Biomed Pharmacother, 95, p.837-846, 2017. doi: 10.1016/j.biopha.2017.08.140
3 - PEREIRA, A. M. S. et al. Formulário Fitoterápico da Farmácia da Natureza. 2 ed. São Paulo: Bertolucci, 2014, p. 142-144.
Descrição da espécie 

Planta herbácea, perene, acaule, rizomatosa; as folhas são simples, com pecíolos longos, peltadas, espessas, brilhantes, glabras, com nervuras radiadas, e bordo crenado-lobado; as flores são discretas, de cor branca à verde-amarelada, dispostas em panículas de umbela sobre pedúnculos compridos; os frutos são pequenos, possuindo duas sementes; as sementes são em formato de cápsula achatada; as raízes possuem aroma e sabor similares aos da salsa[1].

Referências descrição da espécie
1 - FLORENTINO, K. F. et al. Evaluation of analgesic and anti-inflammatory activities of Hydrocotyle umbellata L., Araliaceae (acariçoba) in mice. An Acad Bras Cienc, v. 85, n. 3, p.987-997, 2013. doi: 10.1590/S000137652013000300011
Nome popular Local Parte da planta Indicação Modo de preparo Forma de uso Restrição de uso Referências
Acariçoba Brasil Folha

Para eliminar oleosidade e sardas.

Infusão: 2 a 3 colheres (de sobremesa) da droga vegetal em 1/5 L de água. Deixar em repouso por 20 minutos. Coar.

Aplicar no local durante 30 minutos de 1 a 2 vezes ao dia. Após lavar o locar com sabão neutro de água. Manter a infusão em geladeira por até 24 horas (tampar bem o recipiente).

Usar por até 30 dias. Não indicada na gestação e lactação.

[ 1 ]

Referências bibliográficas

1 - PANIZZA, S. T. et al. Uso tradicional de plantas medicinais e fitoterápicos. São Luiz: Conbrafito, 2012, p. 38. 

Anti-inflamatória e Analgésica

Anti-inflamatória e Analgésica
Parte da planta
Extrato / RDD / Padronização
Modelo de ensaio in vitro / in vivo Conclusão Referências
Raiz

Extrato etanólico: maceração do material vegetal (pó) em etanol à 96%. Rendimento: 3%. Doses para ensaio: 250, 500 e 1000 mg/kg.

In vivo:

Em camundongos Swiss submetidos aos testes de contorções abdominais induzidas por ácido acético, dor induzida por formalina, da placa quente, pleurisia induzida por carragenina, edema de orelha induzido por óleo de cróton, e edema de pata induzido por carragenina e dextrano.

Observou-se que o extrato de H. umbellata apresenta atividades anti-inflamatória e analgésica.

[ 2 ]

Anti-inflamatória e Ansiolítica

Anti-inflamatória e Ansiolítica
Parte da planta
Extrato / RDD / Padronização
Modelo de ensaio in vitro / in vivo Conclusão Referências
Raiz

Extrato etanólico: maceração de 1 kg do material vegetal (pó) em etanol á 95%. Frações: hexano, diclorometano, acetato de etila, água. Rendimento: 4,7, 2,1, 5,8 e 9,1, respectivamente. Doses para ensaio: 33, 150, 250, 400, 500 e 1000 mg/kg.

In vivo:

Em camundongos Swiss submetidos aos testes de edema de pata e pleurisia induzidos por carragenina, de nocicepção induzida por formalina e teste de transição claro-escuro.

Observou-se que o extrato bruto e as frações de H. umbellata apresentam atividades ansiolítica, anti-inflamatória e antinociceptiva.

[ 1 ]
Ensaio Toxicológico

Toxicidade aguda

Toxicidade aguda
Parte da planta Extrato / RDD / Padronização Modelo de ensaio in vitro / in vivo Conclusão Referências Atividade Farmacológica
Raiz

Extrato etanólico: maceração do material vegetal (pó) em etanol à 96%. Rendimento: 3%. Dose para ensaio: 4000 mg/kg.

In vivo:

Em camundongos Swiss submetidos ao teste de toxicidade aguda.

Observou-se que o extrato de H. umbellata não apresenta toxicidade.

[ 2 ]
Toxicidade aguda

Referências bibliográficas

1 - OLIVEIRA, T. L. S. et al. Antinociceptive, anti-inflammatory and anxiolytic-like effects of the ethanolic extract, fractions and hibalactone isolated from Hydrocotyle umbellata L. (acariçoba) – Araliaceae. Biomed Pharmacother, 95, p.837-846, 2017. doi: 10.1016/j.biopha.2017.08.140
2 - FLORENTINO, K. F. et al. Evaluation of analgesic and anti-inflammatory activities of Hydrocotyle umbellata L., Araliaceae (acariçoba) in mice. An Acad Bras Cienc, v. 85, n. 3, p.987-997, 2013. doi: 10.1590/S000137652013000300011

Farmácia da Natureza
[ 1 ]

Fórmula

Tintura

Alcoolatura

Componente

Quantidade

Componente

Quantidade*

Etanol/água 70%

1000 mL

Etanol/água 80%

1000 mL

Folha seca

100 g

Folha fresca

200 g

                                                               * Após a filtragem ajustar o teor alcoólico da alcoolatura para 70%, com adição de etanol 98%, se necessário.
Modo de preparo

Tintura: pesar 100 g de folha seca rasurada e colocar em frasco de vidro âmbar; em seguida adicionar 1000 mL de etanol a 70%, tampar bem o frasco e deixar a planta em maceração por 7 dias, agitando o frasco diariamente. Após esse período, filtrar em papel de filtro e envasar em frasco de vidro âmbar.

Alcoolatura: pesar 200 g de folha fresca, lavar, picar e colocar em frasco de vidro âmbar; em seguida adicionar 1000 mL de etanol a 80%, tampar bem o frasco e deixar a planta em maceração por 7 dias, agitando o frasco diariamente. Após esse período, filtrar em papel de filtro e envasar em frasco de vidro âmbar.

Principais indicações

Déficit de atenção e hiperatividade.

Posologia

Uso oral: tomar de 1 a 3 gotas por quilo de peso, divididas em 3 vezes ao dia, sempre diluídas em água (cerca de 50 mL ou meio copo).

Referências bibliográficas

1 - PEREIRA, A. M. S. et al. Formulário Fitoterápico da Farmácia da Natureza. 2 ed. São Paulo: Bertolucci, 2014, p. 143-145.

Dados Químicos
[ 1 , 2 ]
Marcador:
Principais substâncias:

Flavonoides

Lignanas

hibalactona.

Óleos essenciais

germacreno, β-sesquifelandreno e β-bisaboleno.

Poliacetilenos

Saponinas

Taninos

Triterpenos

Referências bibliográficas

1 - PANIZZA, S. T. et al. Uso tradicional de plantas medicinais e fitoterápicos. São Luiz: Conbrafito, 2012, p. 38. 
2 - OLIVEIRA, T. L. S. et al. Antinociceptive, anti-inflammatory and anxiolytic-like effects of the ethanolic extract, fractions and hibalactone isolated from Hydrocotyle umbellata L. (acariçoba) – Araliaceae. Biomed Pharmacother, 95, p.837-846, 2017. doi: 10.1016/j.biopha.2017.08.140

Parceiros