Conceitos

Á B C D E F G H I J L M N Ó P Q R S T U V X Z
Acúmulo de material purulento em tecidos, órgãos ou espaços circunscritos, geralmente associado a sinais de infecção.
Uso excessivo intencional de um ou mais medicamentos sem finalidade terapêutica e sem prescrição, que pode ser persistente ou esporádico, acompanhado de efeitos físicos ou psicológicos prejudiciais.
São as constantes do relatório para registro do produto no órgão sanitário, atualizadas mediante revisão bibliográfica nacional e internacional, quando for o caso. Quando indicadas nas monografias, as doses representam a quantidade do medicamento usualmente prescrita¸ que tenha eficácia terapêutica, para pacientes adultos. O prescritor habilitado, a seu critério e sob sua exclusiva responsabilidade, considerando critérios farmacocinéticos e farmacodinâmicos, poderá variar as quantidades e a...
Uma solução é considerada neutra quando não modifica a cor dos papéis azul e vermelho de tornassol, ou quando o papel indicador universal adquire as cores da escala neutra, ou quando 1 mL da mesma solução se cora de verde com uma gota de azul de bromotimol SI (pH 7,0).  É considerada ácida quando cora em vermelho o papel azul de tornassol ou 1 mL se cora de amarelo por uma gota de vermelho de fenol SI (pH 1,0 a 6,6).  É considerada fracamente ácida quando cora levemente de vermelho o papel azul...
Ações adotadas para eliminar a causa de não conformidade detectada ou de outra situação indesejável.
Ações adotadas para eliminar a causa de potencial não conformidade ou de outra potencial situação indesejável.
É a parceria formal entre o farmacêutico e o prescritor ou a instituição, com explícito acordo entre quem está delegando (prescritor ou instituição) e quem está recebendo a autorização (farmacêutico) para prescrever.
Documento que define responsabilidades, atribuições, direitos e deveres de/entre contratante e contratado em relação às atividades terceirizadas.
É o sistema destinado a produzir um efeito sistêmico pela difusão do(s) princípio(s) ativo(s) numa velocidade constante por um período de tempo prolongado. 
Um transtorno cognitivo caracterizado por uma capacidade prejudicada de compreender ou expressar a linguagem na sua forma escrita ou falada.
Perda completa da fonação devido a doenças orgânicas da laringe ou a causas não orgânicas.
Drogas usadas por seus efeitos no sistema respiratório.
Água para injetáveis é o insumo utilizado na preparação de medicamentos para administração parenteral, como veículo, ou na solubilização e diluição de substâncias ou de preparações. 
É aquela que atende às especificações farmacopeicas para "água para injetáveis".
Considera-se como água para uso farmacêutico os diversos tipos de água empregados na formulação e preparo de medicamentos, inclusive fitoterápicos; em laboratórios de ensaios, diagnósticos e demais aplicações relacionadas à área da saúde, inclusive como principal componente na limpeza de utensílios, equipamentos e sistemas.
É a água que atende ao padrão de potabilidade estabelecido na legislação vigente e que não ofereça riscos à saúde.
É a água potável que passou por algum tipo de tratamento para retirar os possíveis contaminantes e atender aos requisitos de pureza estabelecidos na monografia.
É a água purificada que foi submetida a um processo clássico de esterilização.
Água ultrapurificada é a água purificada que passou por tratamento adicional para retirar os possíveis contaminantes e atender aos requisitos de pureza estabelecidos na monografia. 
Líquido residual que permanece após a cristalização ou processo de separação. A água-mãe pode conter materiais não reativos, intermediários, insumos farmacêuticos ativos e/ou impurezas.
São soluções saturadas de óleos essenciais ou outras substâncias aromáticas em água. Possuem odor característico das substâncias com as quais são preparadas, recebendo, também, o nome delas. 
Preparação vegetal líquida, obtida pelo processo de maceração a frio com o líquido extrator álcool etílico, a partir do material vegetal fresco, convenientemente rasurada(os), considerando o teor de água do Insumo Farmacêutico Ativo Vegetal (IFAV) utilizado. Em geral, é preparada de acordo com a seguinte proporção: Planta fresca..........................................20 a 30 g Álcool etílico a 80% (v/v).....................100 mL
Seres vivos eucarióticos autotróficos que sintetizam clorofila.
Sensação desagradável induzida por estímulos nocivos que são detectados pelas extremidades nervosas de neurônios nociceptivos.
Ausência de cabelo nas áreas em que normalmente está presente.
Espaço fisicamente determinado e especializado para o desenvolvimento de determinada(s) atividade(s), caracterizado por dimensões e instalações diferenciadas, podendo-se constituir de uma sala ou de uma área.
Termo inespecífico que se refere à visão prejudicada.
Ausência de menstruação.
Amostra devidamente identificada de produtos acabados, conservados pelo estabelecimento, por um período definido após a data de vencimento do produto acabado.
Amostra de insumo farmacêutico ativo, conservada pelo fabricante, devidamente identificada para avaliação futura da qualidade do lote.
Quantidade de amostra estatisticamente calculada, representativa do universo amostrado, tomada para fins de análise.
Uma reação de hipersensibilidade aguda devido à exposição a um antígeno encontrado anteriormente.
Compostos capazes de aliviar a dor sem perda de consciência.
Técnica, método ou procedimento aplicado para avaliar os atributos ou características dos medicamentos, cosméticos ou insumos como matérias-primas ou material de embalagem. As análises não devem ser confundidas com o controle de qualidade em si, mas tratadas como ferramentas para tomada de decisão sobre a aprovação ou não de determinado produto ou insumo.
A efetuada em drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, destinada a comprovar a sua conformidade com a fórmula que deu origem ao registro.
Redução do número de eritrócitos circulantes ou da quantidade de hemoglobina.
Agentes capazes de induzir uma perda total ou parcial da sensação, especialmente da sensação tátil e da dor. Eles podem agir para induzir anestesia geral, na qual um estado inconsciente é alcançado, ou podem agir localmente para induzir dormência ou falta de sensação em um local alvo.
Dilatação na parede de qualquer vaso sanguíneo (artérias ou veias) ou no coração (aneurisma cardíaca)
Ausência ou perda de apetite acompanhada por uma aversão à comida e a incapacidade de comer.
Agentes usados ​​para suprimir o apetite.
Agentes que aliviam ansiedade, tensão e transtornos de ansiedade, promovem sedação e tem efeito calmante sem afetar a clareza de consciência ou condições neurológicas.
Drogas que se ligam, mas não ativam, receptores muscarínicos, bloqueando assim as ações da acetilcolina endógena ou agonistas exógenos. Os antagonistas muscarínicos tem efeitos generalizados, incluindo ações no olho (íris e músculo ciliar), coração, vasos sanguíneos, secreções do trato respiratório, sistema gastrointestinal (motilidade), glândulas salivares, tônus ​​da bexiga urinária e sistema nervoso central.
Espaço fechado com duas ou mais portas, que é interposto entre duas ou mais salas, como, por exemplo, de diferentes classes de limpeza, com a finalidade de controlar o fluxo de ar entre essas salas quando precisam ser adentradas. Uma antecâmara é projetada de forma a ser utilizada para pessoas, materiais ou equipamentos.
Medicamentos utilizados no tratamento da hipertensão vascular aguda ou crônica independente do mecanismo farmacológico.
Agentes anti-inflamatórios de natureza não esteroidal. Além das ações anti-inflamatórias, possuem ações analgésicas, antipiréticas e inibidora plaquetária. Atuam bloqueando a síntese de prostaglandinas pela inibição da cicloxigenase, que converte o ácido araquidônico em endoperóxidos cíclicos, precursores das prostaglandinas. A inibição da síntese de prostaglandinas é responsável por suas ações analgésicas, antipiréticas e inibidora plaquetária; outros mecanismos podem contribuir para seus...
Substâncias que neutralizam a acidez do trato gastrointestinal.
Fármacos ou agentes que antagonizam ou prejudicam qualquer mecanismo que leve à agregação de plaquetas sanguíneas, seja durante as fases de ativação e mudança de forma ou após a reação de liberação de grânulos densos e estimulação do sistema prostaglandina-tromboxano.
Agentes usados ​​para o tratamento ou prevenção de arritmias cardíacas. Eles podem afetar a fase de polarização-repolarização do potencial de ação, sua excitabilidade ou refratariedade, ou condução de impulsos ou responsividade da membrana dentro das fibras cardíacas. 
Medicamentos usados ​​para tratar a asma.
Substâncias que inibem o crescimento ou reprodução de bactérias.
Agentes que previnem a coagulação do sangue.
Substâncias químicas que previnem ou reduzem a probabilidade de concepção.
Medicamentos usados ​​para prevenir convulsões ou reduzir sua gravidade.
Drogas estimulantes do humor usadas principalmente no tratamento de distúrbios afetivos e condições relacionadas.
Substâncias que reduzem os níveis de glicose no sangue.
Agentes diversos encontrados úteis no tratamento sintomático da diarreia. Eles não tem efeito sobre o(s) agente(s) que causam diarreia, mas apenas aliviam a condição.
Medicamentos usados ​​para prevenir náusea ou vômito.
Agentes que inibem as ações do sistema nervoso parassimpático. O principal grupo de fármacos utilizados terapeuticamente para este fim são os antagonistas muscarínicos.
Agentes usados ​​para prevenir a formação de bolhas de gases ou para tratar flatulência ou inchaço.
Substâncias que destroem fungos (presentes em tecidos humanos ou animais), suprimindo sua capacidade de crescer ou se reproduzir. 
Substâncias que são reconhecidas pelo sistema imunológico e induzem uma reação imunológica.
Medicamentos usados para tratar ou prevenir infecções parasitárias.
Agentes usados no tratamento da doença de Parkinson. As drogas mais utilizadas atuam no sistema dopaminérgico no corpo estriado e nos gânglios da base ou são antagonistas muscarínicos de ação central.
Medicamentos que são usados para reduzir a temperatura corporal na febre.
Agentes que controlam o comportamento psicótico agitado, aliviam os estados psicóticos agudos, reduzem os sintomas psicóticos e exercem um efeito calmante. são usados ​​na esquizofrenia; demência senil; psicose transitória após cirurgia; ou infarto do miocárdio; etc. Essas drogas são muitas vezes referidas como neurolépticos, aludindo à tendência de produzir efeitos colaterais neurológicos, mas nem todos os antipsicóticos são susceptíveis de produzir tais efeitos. Muitos desses medicamentos...
Substâncias usadas em humanos e outros animais que destroem microrganismos nocivos ou inibem sua atividade. Eles se distinguem dos desinfetantes, que são usados em objetos inanimados.
Agentes que suprimem a tosse. Atuam no sistema nervoso central no centro medular da tosse.
Vários agentes com diferentes mecanismos de ação usados ​​para tratar ou melhorar a úlcera péptica ou irritação do trato gastrointestinal. Isso inclui antibióticos para tratar infecções por Helicobacter pylori; antagonistas histamina H2 para reduzir a secreção de ácido gástrico; e antiácidos para alívio sintomático.
Agentes usados ​​na profilaxia ou terapia de doenças virais. Podem agir na prevenção da replicação viral pela inibição da DNA polimerase viral; ligação a receptores específicos da superfície celular e inibição da penetração ou remoção do revestimento viral; inibição da síntese de proteínas virais; ou bloqueando os estágios finais da reprodução viral.
Ausência de formação de urina.
Desejo recorrente natural por comida. As alterações podem ser induzidas por depressivos de apetite ou estimulantes de apetite.
Ausência transitória de respiração espontânea.
Espaço físico delimitado onde são realizadas operações sob condições ambientais específicas.
Área de atendimento ao usuário, destinada especificamente para a entrega dos produtos e orientação farmacêutica.
Área identificada e visível para o consumidor e usuário de medicamentos, que se destina às operações relacionadas ao fracionamento das unidades farmacêuticas, para atender à prescrição ou ao tratamento correspondente nos casos de medicamentos isentos de prescrição.
Área destinada à produção de uma única classe de insumos farmacêuticos ativos.
Área com controle ambiental definido de contaminação particulada e microbiana, construída e utilizada de forma a reduzir a introdução, geração e retenção de contaminantes dentro da área.
Documento que descreve as atividades relacionadas às boas práticas de fabricação do fabricante.
Quaisquer distúrbios do batimento rítmico normal do coração ou contração miocárdica.
Acúmulo ou retenção de líquido livre na cavidade peritoneal.
Condição patológica causada pela falta de oxigênio, manifestada na cessação iminente ou atual da vida.
Conjunto de ações e serviços relacionados com o medicamento, destinada a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade. Envolve o abastecimento de medicamentos em todas e em cada uma de suas etapas constitutivas, a conservação e o controle de qualidade, a segurança e a eficácia terapêutica dos medicamentos, o acompanhamento e a avaliação da utilização, a obtenção e a difusão de informação sobre medicamentos e a educação permanente dos profissionais de saúde, do paciente e da comunidade...
Sinal ou sintoma clínico que se manifesta como debilidade, ou falta ou perda de força e energia.
 Modelo de prática farmacêutica, desenvolvida no contexto da assistência farmacêutica. Compreende atitudes, valores éticos, comportamentos, habilidades, compromissos e corresponsabilidades na prevenção de doenças, promoção e recuperação da saúde, de forma integrada à equipe de saúde. É a interação direta do farmacêutico com o usuário, visando uma farmacoterapia racional e a obtenção de resultados definidos e mensuráveis, voltados para a melhoria da qualidade de vida. Esta interação também deve...
Diminuição do tamanho de uma célula, tecido, órgão ou múltiplos órgãos, associada a uma variedade de condições patológicas, como alterações celulares anormais, isquemia, desnutrição ou alterações hormonais.
Bioterápico cujo insumo ativo é obtido do próprio paciente (cálculos, fezes, sangue, secreções, urina e outros) e só a ele destinado.
Auditoria interna dedicada a avaliar o cumprimento das Boas Práticas de Farmacovigilância, por parte do Detentor de Registro de Medicamento, em todos os seus aspectos.
Licença concedida pela Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde (SVS/MS) a empresas, instituições e órgãos, para o exercício de atividades de extração, produção, transformação, fabricação, fracionamento, manipulação, embalagem, reembalagem, importação e exportação das substâncias constantes das listas anexas a este Regulamento, bem como os medicamentos que as contenham.
Grupo de doenças de mamíferos transmitidas por carrapatos, incluindo zoonoses em humanos.
Gênero de Bacillaceae que são células em forma de bastonete formadoras de esporos.
Coleção de frascos contendo alíquotas de suspensão de células de composição uniforme e derivados de um único conjunto de células, preservados sob condições definidas que garantam estabilidade no armazenamento.
Cultura de células preparada a partir do banco de células mestre sob condições de cultivo definidas, preservada sob condições definidas e usada para iniciar a cultura de células na produção.
Cultura derivada de uma única colônia ou uma única célula totalmente caracterizada, distribuída em frascos numa operação única. Possui composição uniforme e é preservado sob condições definidas.
É a imersão em água morna, na posição sentada, cobrindo com quantidade suficiente as nádegas e o quadril, geralmente em bacia ou em louça sanitária apropriada previamente limpa.
É um banho de água fervente, a não ser que a monografia especifique outra temperatura. As expressões água quente e água muito quente indicam temperaturas aproximadas entre 60 ºC e 70 ºC e entre 85 ºC e 95 ºC, respectivamente. Banho a vapor significa exposição ao vapor fluente ou outra forma de calor, correspondendo em temperatura à do vapor fluente. 
Preparação composta de uma ou mais matérias-primas, com fórmula definida, destinada a ser utilizada como veículo/excipiente de preparações farmacêuticas.
Indica a velocidade e a extensão de absorção de um princípio ativo em uma forma de dosagem, a partir de sua curva concentração/tempo na circulação sistêmica ou sua excreção na urina. 
Consiste na comprovação de equivalência farmacêutica entre produtos apresentados sob a mesma forma farmacêutica, contendo idêntica composição qualitativa e quantitativa de princípio(s) ativo(s), e que tenham comparável biodisponibilidade, quando estudados sob um mesmo desenho experimental. 
Remoção e exame patológico de tecido do organismo vivo.
Preparação medicamentosa de uso homeopático obtida a partir de produtos biológicos, quimicamente indefinidos: secreções, excreções, tecidos e órgãos, patológicos ou não, produtos de origem microbiana e alérgenos.