Boerhavia hirsuta Jacq.

Família 
Informações gerais 

Nativa de toda América tropical, inclusive o Brasil. Suas principais indicações são: hepatoprotetora, hipoglicêmica, hipotensora, antisséptica, antiespasmódica, anti-inflamatória, antifibrinolítica e antioxidante[1].

Referências informações gerais
1 - FERRO, D. & PEREIRA, A. M. S. Fitoterapia: Conhecimentos tradicionais e científicos, vol. 1. 1 ed. São Paulo: Bertolucci, 2018, p. 171-176.
Descrição da espécie 

Planta herbácea, perene, muito ramificada, com ramos rasteiros eretos, de até 70 cm de altura, incluindo o pendão floral; raiz axial, pouco ramificada, fusiforme e feculenta de até 25 cm de comprimento; folhas carnosas e simples, opostas, pecioladas, ovais agudas, semi-orbiculares e sinuosas, mais clara na face inferior, com até 7 cm de comprimento; flores esbranquiçadas ou avermelhadas, pequenas e delicadas, sem pétalas, em panículas terminais bem acima da folhagem; frutos tipo aquênio pequeno, piriformes alongados, em cápsulas com pelos aderentes à pele e roupas[1,2]

Referências descrição da espécie
1 - FERRO, D. & PEREIRA, A. M. S. Fitoterapia: Conhecimentos tradicionais e científicos, vol. 1. 1 ed. São Paulo: Bertolucci, 2018, p. 171-172.
2 - MATOS, F. J. A. O formulário fitoterápico do professor Dias da Rocha: Informações sobre o emprego na medicina caseira, de plantas do Nordeste, especialmente do Ceará. 2 ed. Fortaleza: EUFC, 1997, p. 192.
Nome popular Local Parte da planta Indicação Modo de preparo Forma de uso Restrição de uso Referências
Pega-pinto Ceará (Brasil) Raiz

Desobstruente, Diurético, útil no tratamento de inflamação no baço, catarro na bexiga e blenorragia.

Decocção.

Uso oral.

-

[ 1 ]

Referências bibliográficas

1 - MATOS, F. J. A. O formulário fitoterápico do professor Dias da Rocha: Informações sobre o emprego na medicina caseira, de plantas do Nordeste, especialmente do Ceará. 2 ed. Fortaleza: EUFC, 1997, p. 192.

Dados Químicos
[ 1 ]
Marcador:
Principais substâncias:

Ácidos

ketoglutarico, piruvico, quinico, fumárico aspártico, behenico, boerhavico, heptadecíclico, oxálico, esteárico e ursólico.

Alcaloides

punarnavina.

Aminoácidos

alanina, glutamina, glicina, histidina, leucina, tirosina e valina.

Fitosteróis

β-sitosterol e campesterol.

Lignanas

liriodendrina.

Outras substâncias

boerhavina, ecdisone, hentriacontane, arabinofuranosídeo, punarnavina, e rotenoide, 3,4-dihidroxi-5-metoxicinamoyl-ramnosideo, quercetina 3-O-ramnosil(1-->6)galactosideo (quercetina 3-O-robinobiosideo), quercetina 3-O-(2(quot)-ramnosil)-robinobiosideo, kaempferol 3-O-(2(quot)-ramnosil)-robinobiosideo, 3,5,4'-trihidroxi-6,7-dimetoxiflavona 3-O-galactosil(1->2) glucosideo (eupalitino 3-O-galactosil(1-->2)glucoside), ácido cafeoiltartarico, kaempferol 3-O-robinobiosideo, eupalitina 3-O-galactosideo, quercetina e kaempferol.

Referências bibliográficas

1 - FERRO, D. & PEREIRA, A. M. S. Fitoterapia: Conhecimentos tradicionais e científicos, vol. 1. 1 ed. São Paulo: Bertolucci, 2018, p. 172.

Propagação: 

multiplica-se por sementes [ 1 ] .

Referências bibliográficas

1 - FERRO, D. & PEREIRA, A. M. S. Fitoterapia: Conhecimentos tradicionais e científicos, vol. 1. 1 ed. São Paulo: Bertolucci, 2018, p. 172.